Skip to main content

Alimentos Transgênicos: Lista com os 20 Piores

Pense só, você seria capaz de comer alguns morangos doces de verão, injetados com genes de peixes?

Você tomaria um medicamento feito de arroz com genes humanos?

Não, eu acho que não!.

O que você acha de cabras produzindo leites mais fortes do que armaduras? E salmões geneticamente modificados (GM ou transgênicos) que crescem cada vez mais? É muito longe de ser algo natural… 

Mas isso é exatamente o que os alimentos geneticamente modificados são: híbridos não naturais, feitos com genes de uma espécie para outra, totalmente diferentes.

Esses alimentos assustadores estão por todas as partes.

De acordo com a National Geographic, mais de 60% dos alimentos nos supermercados dos Estados Unidos, direta ou indiretamente, contêm ingredientes geneticamente modificados.

Outras fontes garantem que essa estatística é ainda maior: 80%.

E muitas pessoas nem sequer percebem a aberração que esses alimentos são… E nos Estados Unidos não existem leis que obrigam destacar essas informações nos rótulos dos produtos.

Apesar desses alimentos estarem em circulação desde 1994, os cultivos transgênicos deixaram uma enorme marca.

Eles ameaçam o ecossistema, contaminam produtos da agricultura biológica, além de causar danos aos seres humanos e animais.

Infelizmente, até as leis serem alteradas, a melhor opção é evitar ou limitar estritamente o consumo desses alimentos.

Vou elencar agora 20 alimentos geneticamente modificados que você deve passar longe.

Milho

Este é provavelmente um dos alimentos mais conhecidos… 92% das colheitas de milho são transgênicos.

Mesmo a maioria das espigas não sendo GM, nós indiretamente acabamos consumindo a versão modificada, já que ela é presente na ração de gados de corte.

E esta cultura do milho modificado tem sido associada a diversos casos de problemas de saúde.

Em experiências feitas com ratos cobaias, o estudo mostrou como o milho transgênico afetou os rins e fígado dos animais, dois dos nossos principais órgãos de desintoxicação; juntamente com o coração, glândulas suprarrenais, baço e células sanguíneas.

Soja

94% dos grãos de soja são provenientes da cultura GM… é outro alimento para observar de perto.

Escondida em alimentos processados ​​sob nomes como óleos hidrogenados, lecitina, emulsionantes, amido vegetal e proteína vegetal hidrolisada, ela é praticamente impossível de se evitar comer em qualquer tipo de alimento processado.

De acordo com o United Soybean Board, óleo de soja é o óleo comestível mais usado nos Estados Unidos e é encontrado em quase todas as margarinas e gorduras.

Numa comparação de soja orgânica, convencionais, e GM, verificou-se que os resíduos de pesticida foram encontrados em grãos de soja geneticamente modificadas, mas não nos outros dois.

Os grãos GM foram nutricionalmente inferiores ao orgânica, fornecendo menos proteína, de zinco e de fibras; mas gordura e ácidos graxos ômega-6 mais saturados.

A soja GM também tem sido associada a problemas pancreáticos.

Como regra geral, eu sugiro que você evite a soja e todos os alimentos processados, aqueles que o problema se esconde dos olhos.

Canola

Um ingrediente comum em produtos alimentares, tais como maionese, molhos para salada e margarina, o óleo de canola é mais um dos principais alimentos geneticamente modificados a se evitar.

Até 90% das culturas de canola nos EUA são geneticamente modificadas.

O que é realmente preocupante é que, na Dacota do Norte, a canola geneticamente modificada foi encontrada crescendo na natureza, longe de culturas plantadas.

Você tem que se perguntar, como estas plantas geneticamente modificadas podem ser encontradas na natureza? Como diferenciar agora uma das outras?

Açúcar refinado

Se você ainda não sabe, o açúcar é ruim para sua saúde e deve ser evitado a todo o custo… e mais um motivo para banir esse cristal branco viciante da sua dieta … é uma colheita enorme GM.

Nos Estados Unidos, cerca de 55% do açúcar é proveniente da beterraba.

Tendo em conta que 95% das beterrabas são GM, é muito difícil evitar a menos que você corte todos os alimentos processados.

Se você realmente precisa do açúcar para se alimentar, tente o açúcar puro de cana, açúcar de coco, xarope de agave orgânico ou mel cru.

Laticínios

Seu café da manhã não vai parecer mais tão atraente se você souber que 20% de todas as vacas dos Estados Unidos são bombardeadas com hormônios de crescimento para aumentar a produção de leite.

Mesmo que tenha sido proibido em todos os 27 países da União Europeia, além de Canadá, Japão, Austrália, Nova Zelândia, o hormônio de crescimento bovina (rBGH) ainda é permitido nos EUA e em muitos outros países, e foi encontrado no leite distribuído para consumo humano.

Há um risco maior também de se contrair o câncer de mama através desses alimentos.

Quando comparadas com vacas cultivados organicamente, vacas injetadas com este hormônio produzem leite com quantidades reduzidas de ácidos graxos saudáveis.

Estas vacas são mais propensas a desenvolver mastite, uma infecção dolorosa nas tetas da vaca, que causam pus e até sangue no leite.

Você quer realmente beber leite de vacas torturadas? Fique onge dos laticínios ou opte pelos orgânicos.

Mamão Papaia

A maioria dos mamões cultivados são geneticamente modificadas, e tem sido assim desde 1999.

Estas saborosas mutações de frutas tropicais não são bem-vindas na União Europeia, porém, você vai encontrá-los em larga escala em diversos países.

Mamão é indicado para revitalizar a pele e extrato de papaia é popular em muitos cosméticos. Agora, se ele não é bom o suficiente para comer, você deve colocá-lo em seu rosto?

Se você não pode viver sem essa fruta doce, escolha definitivamente os orgânicos.

Abobrinhas

Enquanto elas oferecem uma tonelada de benefícios para a saúde, a abobrinha do corredor do supermercado pode não ser tão saudável como você pensa.

Algumas podem ser modificadas para resistir às pragas, o número dos GM são relativamente pequenas (cerca de 25.000 acres), mas eles existem.

Alfalfa

Os brotos da alfafa são consideradas super saudáveis não é?

Colocar em seu sanduíche ou no seu almoço, e uma forma de se sentir limpo por dentro, certo? Bem, se eles forem orgânicos, você tem razão.

O uso principal da alfafa GM é no mercado global de alimentos para animais, de modo que resquícios ainda podem entrar em seu sistema se você gosta de leite.

Há também algumas evidências de que a alfafa GM já contaminou campos de cultivo de alfafas normais.

De acordo com o Dr. Don Huber, especialista em toxicologia e patologia das plantas, como a alfafa é polinizada por insetos, não há praticamente nenhuma maneira de impedir a fertilização cruzada.

Além do mais, ele diz que a contaminação não pode ser eliminada uma vez que é distribuída por toda uma área.

Batatas

Elas ainda não estão nas prateleiras dos supermercados, mas elas já estão a caminho.

Em março de 2015, a FDA aprovou batatas geneticamente modificadas, afirmando que são “tão seguras e nutritivas” como as não transgênicas.

Em breve, você terá seis variedades de batatas GM para escolher!

O que é preocupante é que até mesmo os fast foods recusaram usar esses tipos de alimentos… você já viu alguns dos ingredientes horríveis que eles usam?

Maçãs

Ao mesmo tempo que eles aprovaram batatas GM, o FDA aprovou duas variedades de maçãs em uma tentativa de “diminuir o desperdício de alimentos”.

O Centro de Ciência de Interesse Público não está feliz da forma como foram aprovadas essas frutas, e apela a um processo de aprovação mais rigoroso e obrigatório antes que esses alimentos cheguem às prateleiras.

O primeiro lote deve estar à venda em os EUA em 2017.

Garanto que uma maça dessas por dia vai te manter cada vez mais próximo do seu médico.

Algodão

Sim, uma novidade pra mim também. Ao que parece, o algodão tem sido usado em algo mais, além de suas camisas.

O óleo da semente do algodão pode ser encontrado em óleos vegetais e margarina, e é usado para a fritura de alimentos, como batatas fritas.

De acordo com OGM Compass, é certo dizer que esse óleo é retirado de matérias-primas que, pelo menos parcialmente, são do caule de plantas GM.

Sempre olhe os rótulos de alimentos para evitar este ingrediente perigoso, que o Dr. Miguel Gonzalez, afirmou ter sido associado a diversos problemas de saúde, como alergias, inflamação, sistema imunológico deficiente, hemorragias, e muito mais.

Agora que eu já mencionei os ingredientes GM crus mais comuns, vamos dar uma olhada em alguns dos produtos que eles são comumente encontrados.

Eu estou apostando que muitos vão te chocar!

Papinha de bebê

Escandaloso não é? Eu não imagino que pais gostariam de alimentar os seus bebês com esse tipo de alimento, mas eles podem, sem saber, estar fazendo exatamente isso.

Laticínios e produtos de soja são regularmente listados como ingredientes em alimentos para bebés.

Na verdade, três das principais marcas de papinha infantil dos Estados Unidos, que são exportadas para todo o mundo, usam ingredientes transgênicos.

Em um estudo controverso que foi retirado e encoberto devido à pressões comerciais, e reeditado, verificou-se que o Roundup (herbicida usado em culturas GM) causou graves perturbações hormonais, algo que pode ser particularmente prejudicial para o desenvolvimento das crianças.

Xarope de milho (HFCS)

O xarope de milho é infame e ruim em diversos aspectos.

É barato e não possui nenhum valor nutritivo. Faça um favor a si próprio e passe longe desse produto.

Verifique as etiquetas em sobremesas, pizzas congeladas, barras de cereais, saladas, conservas de frutas e tudo que possa conter esse ingrediente.

Feito a partir de milho (que é provavelmente GM), ele é convertido em amido de milho, e então, xarope de milho. Isto parece como um produto saudável e natural para você?

Amido de milho

Sim, este é um outro subproduto do milho. E sim, milho GM de milho está por toda parte.

Também conhecido simplesmente como “amido modificado“, certifique-se de verificar alimentos prontos, alimentos congelados, produtos lácteos, sobremesas, molhos e assados ​​em busca desse ingrediente.

Ele não oferece nenhum valor nutricional e, potencialmente, carrega todos os perigos associados ao milho GM que eu mencionei acima. Recomendo você se informar mais a respeito do amido de milho.

Cerveja

Parece que nada é mais sagrada que a cervejinha de final de semana!

Uma revisão recente de várias marcas importantes de cerveja descobriu que muitos contiveram produtos de biotecnologia prejudiciais.

Algumas garrafas são carregadas com ingredientes GM, como xarope de milho, dextrose, açúcar GM, ou HFCS … para não falar de toda uma lista de outros aditivos desagradáveis.

Algumas das marcas de cerveja listados pela Organics.org, Budweiser, Miller, Corona, Michelob Ultra, e Coors Light fazem uso de ingredientes GM.

O problema é que você não vai encontrar estes produtos listados nas garrafas, porque a indústria do álcool tem feito um lobby contra as leis de rotulagem já há muitos anos.

Eu não estou dizendo que você tem que desistir da cerveja por completo, porém, elas têm uma quantidade surpreendente de malefícios para a saúde!

Para evitar estes aditivos modificados, basta dar preferências para cervejas artesanais, cervejas alemãs e as marcas que respeitam as leis rígidas de pureza ou cervejas orgânicas.

Vitaminas Sintéticas

Será que o seu multivitamínico têm ingredientes geneticamente modificados escondidos?

O óleo de soja é normalmente usado na maioria dos suplementos de vitamina E, e sabemos que a maioria de soja utilizada (94% se você esqueceu) é cultura GM.

Vitamina C sintética (também conhecida como ácido ascórbico) é quase sempre derivada do milho GM.

Faça um favor para si mesmo, busque as vitaminas nas frutas e legumes.

Tente amêndoas, sementes e folhas verdes para a vitamina E e kiwis, brócolis, laranjas para vitamina C. Se você toma suplementos, sempre procure pelos orgânicos.

Condimentos

Contendo óleos, HFCS, soja, aromatizantes e emulsionantes que provavelmente vêm de ingredientes geneticamente modificados, evite esta categoria de alimentos processados.

Tente fazer a sua próprio maionese, ketchup, molhos para salada, molhos para churrasco e marinadas, ou claro, comprar os orgânicos.

Pão

Felizmente não temos trigo GM para venda (ainda). Mesmo assim, o pão integral pode não ser tão saudável como você pensa.

Quase todo o pão comercial é feito com ingredientes a base de xarope de milho e soja, que tem como base… você adivinhou, culturas GM.

Outros aditivos também podem vir de engenharia genética, como o ácido ascórbico ou a cisteína.

Salsichas, linguiças, bacon

Enquanto a carne geneticamente modificado ainda não está para venda (embora um salmão GM já pode ser encontrado), a engenharia genética é muitas vezes usada na produção de salsichas, presunto e seus derivados.

Ingredientes como ácido ascórbico, intensificadores de sabor, enzimas para melhorar o aroma de carne, estabilizadores a partir do milho e os emulsionantes de soja são frequentemente utilizados com aditivos frequentemente provenientes de produtos geneticamente modificados.

Além disso, se você acredita no ditado “você é o que você come”, procure pelas carnes de animais que não são alimentados com GM, como milho, soja, batata e algodão.

Aspartame

Espero que eu tenha lhe dado razões suficientes para saber que estes alimentos tóxicos não podem ter lugar em seu corpo.

Aqui está mais um: ele é criado com bactérias geneticamente modificadas.

Os microrganismos geneticamente modificados e clonados são cultivados em tanques e alimentados, de modo que eles possam excretar as proteínas necessárias para fazer o aspartame.

Esses excrementos são tratado com metanol altamente tóxico para produzir o adoçante artificial que vai em seus refrigerantes diet.

Parece delicioso, não é?

Embora não possa ser possível evitar completamente todos os alimentos geneticamente modificados, você pode limitar a sua exposição ao escolher produtos orgânicos.

Evite alimentos processados ​​e faça suas próprias versões em vez disso, e sempre confira no mercado onde são produzidos esses alimentos, para saber se os produtos são livres de alimentos geneticamente modificados.


Quer Mais Conteúdos Direto em Seu e-mail?

Para receber em primeira mão, todos os artigos que forem publicados aqui no meu blog, assine a minha Newsletter abaixo. É gratuito.


Quer Mais Conteúdos Direto em Seu e-mail?

Para receber em primeira mão, todos os artigos que forem publicados aqui no meu blog, assine a minha Newsletter abaixo. É gratuito.

* indicates required


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *